Busca por Código

Encontre seu imóvel na Zona Oeste

Encontre seu imóvel na Zona Oeste

Imóveis para Comprar ou Alugar nas principais regiões

Destaques: Imóveis Pinheiros | Venda e Aluguel

Imagem Fms Imóveis
Fms Imóveis
Alto de Pinheiros
Apartamento
4 dorm, 2 suíte, 3 vaga
R$ 8.000,00
Imagem Fms Imóveis
Fms Imóveis
Sumarezinho
Apartamento
3 dorm, 1 suíte, 2 vaga
R$ 1.170.000,00
Imagem BMC Imobiliária
BMC Imobiliária
Pacaembu
Apartamento, 2 dorms.
Garagem, 80m² área útil.
Imagem Mori-Imóveis
Mori-Imóveis
Alto de Pinheiros
Apartamento, 2 dorms.
2vgs garagem, confira!
Imagem Local Consultoria de Imóveis - Alto de Pinheiros
Local Consultoria de Imóveis - Alto de Pinheiros
Vila Madalena
| R$ 2.000.000,00
3 dormitório(s), 3 vaga(s)
Imagem Todda Consultoria em leilões de imóveis
Todda Consultoria em leilões de imóveis
Pinheiros
Apartamento, 2 dorms
2 vagas garagem.
71m² de área privativa.
Oportunidade!
Imagem Mori-Imóveis
Mori-Imóveis
Alto de Pinheiros
Apartamento, 2 dorms.
2vgs, coz. americana.
Imagem Local Consultoria de Imóveis - Alto de Pinheiros
Local Consultoria de Imóveis - Alto de Pinheiros
Pinheiros
Apartamento, 3 dorms.
2vgs garagem, confira!

Pinheiros, um bairro sem desigualdades


pinheiros-aniversarioSegundo alguns historiadores, Pinheiros é um dos distritos mais antigos de São Paulo. Durante séculos foi como um ponto de partida e de caminho de muitos tropeiros que passagem pela antiga província e, logo, transformou-se uma pequena vila, com comércio, pousada e local para abastecimento daqueles que chegavam ou saiam para o sul do Brasil. 

Curiosidade: uma das explicações do nome Pinheiros vem do tupi e do nome que os índios davam ao rio, Pi-iêrê, que significa "derramado", em alusão ao transbordamento das águas que alagava as margens. A corruptela do nome indígena, mas o grande número de araucárias que havia na região deu origem a Pinheiros.

Os tempos de vilarejo já se vão longe. Hoje, Pinheiros é tido como um dos mais sofisticados bairros da cidade, com intensa vida comercial, cultural e gastronômica. Também é apontado como um dos mais ecléticos em relação a sua formação, com oriundos ou descendentes de diversas etnias, como alemães, italianos, judeus, franceses, portugueses, japoneses, chineses e coreanos.

Além disso, segundo o Mapa da Desigualdade de 2015, estudo elaborado pela Rede Nossa São Paulo, Pinheiros, de todos os bairros da cidade, é o que concentra o menor número de favelas. Conforme o levantamento, somente 0,081% dos domicílios do bairro estão em favelas. Fruto disso é o próprio zoneamento do bairro e de sua história. Esse é um ponto extremamente interessante exatamente pela heterogeneidade do bairro, que vai das classes mais simples às de maior pode aquisitivo.

Segundo Censo do IBGE, de 2010, Pinheiros tem mais de 77 mil habitantes, cuja renda per capita está entre as maiores da cidade, R$ 7 mil. Seu IDH (Índice de Desenvolvimento Humano - medida comparativa usada para classificar os países pelo seu grau de "desenvolvimento humano") é de primeiro mundo: de 0,960, Só perde, na cidade, para Moema.

Tão antiga quanto a sua história é a urbanização do bairro. Desde o ciclo do café no Brasil, a região progrediu exatamente por ser uma espécie de entreposto e moradia de produtores e exportadores do produto - décadas depois essas proeminentes mudaram-se para novos bairros, como o Pacaembu. O bairro sempre foi marcado como uma região para a classe média, sem deixar de receber, como outras regiões de São Paulo, imigrantes europeus e asiáticos. Como uma espécie de tendência histórica, teve forte comércio e indústria, exatamente pelo perfil de seus moradores. Fato que ficou ainda mais forte na primeira metade do século 20.

 Se no passado, Pinheiros foi o endereço escolhido pela elite cafeeira, hoje é pela elite mais rica da cidade, que fixou endereço na área pela infraestrutura e acesso fácil aos principais centros econômicos da cidade, como Jardins, Berrini, Paulista, Centro etc.

Pinheiros resume em si tudo o que uma região precisa para progredir e valorizar. Poucos bairros em São Paulo podem ostentar o fato de ter comércio e serviços fortes, mercado corporativo eclético, indústrias das mais variadas, cultura e lazer em abundância, gastronomia variada, bares e danceterias para todos os gostos e bolsos, praças e parques, shoppings centers, diversas para crianças, adolescentes e adultos, agito para os mais jovens e tranquilidade para a terceira idade. Isso sem contar com um mercado residencial que atende todas as necessidades - até aquelas que o público não sabe que tem (novidades têm sempre um endereço certo, mesmo que seja um balão de ensaio para outras regiões).

Lugares como Parque Villa-Lobos, Praça do Pôr do Sol, Praça Benedito Calixto, Cidade Universitária, entre outros, são prova desse ecletismo de Pinheiros e alguns dos motivos da alta valorização do mercado imobiliário local. Isso, sem contar com clubes importantes como o Esporte Clube Pinheiros, o maior clube poliesportivo da América Latina.

O bairro conta com extensa infraestrutura de transporte coletivo, com inúmeras linhas de ônibus que saem ou passam pelo bairro. Além disso, possui estações de trem e metrô, com destaque para o Terminal Intermodal Pinheiros.

Vale destacar outra análise, que é do Alto de Pinheiros. Apesar de ser administrativamente um único local, o Alto de Pinheiros tem características próprias. Incorporado pela Cia City, empresa urbanizadora que criou bairros como Jardim América, Butantã, Alto da Lapa e Pacaembu, entre outros, é considerado um bairro de altíssimo padrão, com ruas largas e arborizadas e quase sem prédios altos.

Pinheiros, conforme estatísticas do Portal ZO Imóvel, Pinheiros é o quarto bairro mais procurado no site e o segundo em número de ofertas para vendas. Quando a pesquisa é para locação, de modo geral, o bairro é o terceiro em visitas virtuais e o primeiro em número de ofertas. Um dos bairros com perfil mais eclético da cidade, há demanda e ofertas em todos os nichos: residencial (casas, sobrados e apartamentos), comercial (corporativos e lojas) e industrial. Os desbravadores do passado deviam ter ideia do que seria o espaço que usavam como entreposto.

Texto elaborado por Marco Barone em agosto de 2016



Últimos posts do nosso Blog